As principais chuvas de meteoros visíveis do hemisfério sul!

 

 

Chuvas de meteoros em Fevereiro

 

Em Fevereiro há quatro importantes ocorrências de meteoros, todas na primeira quinzena do mês.

 

1) Em 2 de fevereiro ocorre o máximo da chuva dos alpha-carinídeos. O radiante, ponto do céu de onde parecem provir os meteoros, encontra-se em posição bastante favorável,  nas proximidades da estrela Canopus (Alpha Carinæ), na posição: Ascensão Reta = 06h 24min e Declinação = -54°. No início de fevereiro ele pode ser visto desde o início da noite, a sudeste. Os meteoros, observados no período de 25 de janeiro a 28 de fevereiro, são vistos na primeira metade da noite. São lentos, com inúmeros brilhantes, exibindo as mais variadas colorações. No dia 2, data do máximo, espera-se uma taxa horária de 11 meteoros.

 

2) 7 de fevereiro – máximo dos alpha-aurigídeos de fevereiro – o radiante encontra-se na posição: Ascensão Reta = 05h 56min e Declinação = +43°, nas proximidades da estrela Capella (Alpha Aurigæ). O período de ocorrência dos meteoros é de 15 de janeiro a 20 de fevereiro. O máximo ocorre entre os dias 6 e 9 de fevereiro, com uma predominância do dia 7, quando as taxas horárias são de 10 meteoros, todos lentos, freqüentemente brilhantes e geralmente acompanhados de bólidos. Durante o período de ocorrência, o radiante pode ser visto a nordeste no início da noite. Por volta das 21h 30min, encontra-se sobre o meridiano celeste, pouco acima do horizonte norte e, em torno das 23h 30min, está a noroeste.

 

3) 8 de fevereiro – máximo dos alpha-centaurídeos - o radiante, situado na posição: Ascensão Reta = 14h 00min e Declinação = -59°, apresenta-se em boas condições de observação em todo o território nacional e a chuva se destaca nesta época do ano para os observadores do hemisfério sul. Os meteoros exibem uma coloração predominantemente amarela, são rápidos e geralmente brilhantes com vários fireballs e inúmeros bólidos. A taxa horária é de 6 meteoros, podendo, eventualmente, atingir 10 meteoros. O período de ocorrência é de 28 de janeiro a 21 de fevereiro. Há a possibilidade desta chuva apresentar radiante duplo, tornando-a muito interessante para a observação. Na época de ocorrência máxima, a área do radiante pode ser vista a partir das 22h, a sudeste, até o amanhecer, quando está alto no céu, para os lados do sul.

 

4) 12 de fevereiro – máximo dos omicron-centaurídeos - o radiante encontra-se em uma posição favorável à observação, nas coordenadas: Ascensão Reta = 11h 52min e Declinação = -56°. Na época de ocorrência máxima, quando são esperados 10 meteoros por hora, o radiante pode ser visto a partir das 22h, a sudeste, até o amanhecer, quando está alto para os lados do sul. Os meteoros, vistos no período de 2 a 18 de fevereiro, são rápidos e amarelos. Deve-se ter cuidado para separar os meteoros desta chuva dos da Alpha-Centaurídea (descrita acima), pois as datas de máxima ocorrência são próximas bem como que os e os períodos de observação.

 

 

resumo extraído de  "Chuvas de Meteoros - Guia Prático de Observação"

de autoria de Paulo G. Varella e Regina A. Atulim

 

 

 

voltar